domingo, 5 de agosto de 2012

Na Nigéria Boko Haram tanto mata cristãos como muçulmanos – Por E. Assunção


O bispo de Suhoto na Nigéria explica que os problemas da Nigéria, "sobretudo a terrível violência, não têm nada a ver com a religião". 

A verdadeira crise do país é de ordem política e económica, garante o prelado em entrevista à Fundação Oásis

 “Boko Haram é um fenómeno novo e estranho, mas não tem nada a ver com a religião, com cristãos ou muçulmanos”, explica Matthew Kukah, bispo de Sokoto, Nigéria. 

“Os ataques a igrejas, com uma violência inusitada, leva os meios de comunicação a pensar que sejam contra os cristãos. Mas não é verdade”. 

Tanto matam “cristãos, como matam mulheres e crianças, sejam cristãs ou muçulmanas. São criminosos que atacam igrejas, meios de comunicação, quartéis da polícia e mercados… Não fazem nenhuma distinção”, comentou o prelado a propósito dos ataques reivindicados contra cristãos pelo Boko Haram. 

“Os problemas da Nigéria, sobretudo a terrível violência, não têm nada a ver com a religião”, garante o bispo. 

“A verdadeira razão da crise é política e económica”, comenta. “Muitas pessoas preferem respostas simples para perceber o contexto e tentar explicar a situação da Nigéria”. 

Na diocese de Sokoto, a situação “é pacífica”, afirma o bispo. “Encorajei a nossa gente a estar atenta, mas decidimos não alterar os nossos hábitos, como mudar horários das missas e dos atos religiosos”. E acrescenta: 

“Disse aos meus fiéis que a palavra medo não exista no vocabulário de um verdadeiro cristão. Por isso continuamos a levar por diante os nossos deveres e tarefas normais”.

Nenhum comentário: